quinta-feira, 30 de julho de 2020

Yellow Woodpecker

Yellow WoodPecker

Do autor e professor Antônio Junior (escritor e desenhista) junto com a editora ObaBooks criou-se um projeto muito legal e interessante baseado na obra literária mais famosa de Monteiro Lobato.

 Yellow Woodpeck - Série Amazônia é uma comic book jovem/adulta que possui temas bem centrados que aborda vários assuntos como Educação, Filosofia, Ética, questões ambientais e fundiárias. 

Tudo começa com um grupo paramilitar que assume o Brasil em 2062 e que com medidas autocráticas, iniciam o confisco de terras nas regiões da Amazônia. Com o pretexto de combater uma doença contagiosa, eles dominam a população local com violência e autoridade, mas o intuito real deles é explorar as imensuráveis riquezas contidas no subsolo da região. E para combater esse governo autoritário, surge a resistência chamado Yellow Woodpeck, liderado pelo professor Bento, sua neta Lisa e seu fiel amigo Dr. Anastazia, atuando em situações que envolve suspense, terror, ficção-científica e criaturas folclóricas.

O trabalho em torno desse projeto é muito bom e conta com um visual perfeito. A hq possui uma ótima qualidade gráfica e, de maneira inteligente, o autor envolve o leitor numa história bem projetada e atual. Os traços dos desenhos são simples e nos dá aquela sensação de estarmos vendo aquelas hqs dos anos 50, tudo encaixado perfeitamente no formato em preto e branco. 


Sem dúvida, Yellow Woodpecker é uma graphic novel nacional que vale a pena ser conferida não só pela história, mas também pela ótima arte e do extremo bom gosto do material.


 Recomendadíssimo!

domingo, 12 de julho de 2020

Tristão e Isolda

Tristão e Isolda



Oriundo das lendas e contos celtas, Tristão e Isolda é um dos poemas mais trágicos e comoventes da literatura medievalista.

A história narra a aventura de Tristão, o cavaleiro originário da Cornualha (região peninsular da Grã-Bretanha) que parte para uma missão até a Irlanda em busca de uma esposa para seu tio, o rei Marcos. Em meio à disfarces, tramas e culminando numa luta com um dragão, ele conquista a confiança do rei da Irlanda e concede a mão de sua filha Isolda (também conhecida como Isolda dos Cabelos de Ouro). 
Então, Tristão leva Isolda para se casar com o seu tio, mas no caminho eles se apaixonam perdidamente (ou tragicamente) por meio de magia.  Daí em diante, o clima épico e trágico da história se misturam com uma narrativa exuberante impondo ao leitor a reflexão e a angústia mediante a esse amor proibido.

Bom, inicialmente o texto original foi reconstituído graças à comparação das versões mais antigas. A lenda teve seu caráter violento e sombrio preservado em duas adaptações (no qual eu já tive o privilégio de ler nos meus tempos de escola) do séc. XII, mas depois o relato foi suavizado. A história, incluída nas lendas arturianas, ganhou várias versões durante os séculos XIII a XIX até chegar nessa versão, digamos, definitiva.Outro ponto interessante e muito legal na história, são as citações ao Rei Arthur. Mesmo não "aparecendo" na trama, ele é sempre mencionado como o grande rei, protetor e defensor da lei e da justiça.

Com certeza, Tristão e Isolda é para aqueles que gostam de emoções fortes, recheadas de magia, traição e sofrimento.


"Ouvi e sede compassivos: não os culpes, porque, assim como a morte, o amor também é fatal..."

segunda-feira, 29 de junho de 2020

O Sobretudo Vermelho Afogado (parte 1) - A Criança

O Sobretudo Vermelho Afogado - A Criança
Nos dias atuais, a jovem Kathleen Nightshade é a bruxa mais poderosa do Brasil, sob o título emérito de: A BRUXA DA NOITE.
Quando seu pupilo, Yussefer, se torna um bruxo maléfico, Kathleen  jura nunca mais ensinar magia a ninguém. Porém, a subtração do cadáver de sua amiga é uma onde de macabros assassinatos contra as pessoas mais próximas a ela, fazem a bruxa perceber que ninguém está seguro a sua volta.  Por trás destes atos nefastos está uma aparição fantasmagórica, que segue ordens de Lydia, uma vampira que esquarteja pessoas por achar isso um tipo de arte.
Afinal, conseguirá a Bruxa da Noite evitar os homicídios sem ter que ensinar magia para os outros?


Bom, o livro é simplesmente ótimo!
Pelo selo editorial Máscara de Lobo, o livro foi escrito pelo paulistano Rodrigo Rassoul e está na sua segunda edição (2019).  
Com uma capa e arte gráfica espetaculares, a obra contém excelentes desenhos em cada capítulo e também de alguns dos principais personagens. 
O próprio autor teve um ótimo cuidado e bom gosto para deixar o livro simplesmente bonito e muito bem feito. Toda a mitologia e enredo da história são muito bem elaborados, principalmente por ser ambientado no interior de São Paulo e com uma aparição de um ser do folclore nacional que para mim foi uma sacada genial do autor. 
O ritmo da leitura é fácil, envolvente e os persongens são bem carismáticos com dualidades marcantes e descrições bem sensuais, principalmente em relação às vampiras. O excesso talvez tenha ficado um pouco incomodativo, mas nada que atrapalhe a leitura que instiga suspense, terror, magia e ação. Inclusive as descrições das lutas e evocações são ótimas (me imaginei numa mesa de RPG WoD) deixando todo o processo criativo da trama mais interessante. 


Para quem gosta de uma fantasia dark urbana e nacional, vale a pena conferir!



"Deixa sussurrar um segredinho no teu ouvido: as pessoas que eu mato, não vão para o céu."

sábado, 13 de junho de 2020

Magos - Histórias de Feiticeiros e Mestres do Oculto

Magos - Histórias de Feiticeiros e Mestres do Oculto
Há quem possa ferir um inimigo de longe, tendo apenas um fio de seu cabelo. Conjurar entidades que possam aconselhá-lo ou até mesmo o próprio fogo, que queimará ao seu comando. Desde a Antiguidade esses sábios são conhecidos como magos, aqueles que manipulam as palavras e símbolos para transformar a realidade. E agora você está convidado a visitar esse universo onde tudo é possível para os conhecedores das artes ocultas.


Magos - Histórias de Feiticeiros e Mestres do Oculto foi originalmente publicada em 2017 pela Editora Draco e organizada pela escritora premiada Ana Lúcia Merege, a coletânea apresenta doze contos com escritores nacionais e que alguns deles também participaram de outras coletâneas anteriores como Excalibur, Medieval e posteriormente em Duendes de 2019.

O tema da coletânea é bem interessante e apresenta a Magia de um modo simplismente fantastIco, com relatos secretos de artefatos mágicos como espadas, amuletos místicos e lugares encantados onde a tecnologia e alquimia se misturam. Os contos mostram as influências da magia nas religiões celtas, orientais, nórdicas com origens na Idade Média e também em terras tupiniquins, manipulada e controlada por seres míticos, xamãs, alquimistas e psiônicos. Há visões mágicas em todos os mundos (Fantasia, Distopia, Sci-Fi, Steampunk, etc) e isso a obra em si apresenta muito bem em seus doze contos.
Todos são excelentes e prendem a nossa atenção por ter uma escrita bem elaborada, deixando a leitura fácil, fluída, mas o meu destaque fica para os contos do Eduardo Kasse (Aço Sagrado), Simone Saueressing (O Jogo dos Gêmeos), Vivianne Fair (A Elfa Maga) e da Ana Lúcia Merege (De Poder e de Sombras). 

Vale ressaltar a excelente arte gráfica do livro com seus belos desenhos místicos e ilustrações de simbologia alquimista, dando aquela impressão que você está folheando um livro de magia. 

Mais que recomendável - é um item obrigatório para aqueles que querem conhecer o mundo dos magos de uma maneira fantástica e única.


Lista de Contos:


Aço Sagrado - Eduardo Kasse
O Jogo dos Gêmeos - Simone Saueressig
Um Mar de Fogo - Erick Santos Cardoso
Coração de Ouro - Karen Alvares
Era Uma vez No Oeste Bizarro - Marcelo A. Galvão
A Elfa Maga - Vivianne Fair
Crônicas de Libertá: Fogo de Artifício - Eric Novello
Kyrie Eleison - Liège Báccaro Toledo
O Último Desejo - Charles Krüger
De Carona - Melissa de Sá
E Então Eu Não Estava Mais Lá - Cirilo S. Lemos
De Poder e de Sombras - Ana Lúcia Merege

sábado, 16 de maio de 2020

O Dragão de Sua Majestade

O Dragão de Sua Majestade
Lançando em 2010 pela editora Galera Record, a história se passa durante as guerras napoleônicas, onde o capitão da Marinha Real Britânica, Willian Laurence captura um navio francês e encontra um ovo de dragão.



Quando o mesmo nasce, Laurence lhe dá o nome do navio que comanda: Temeraire.

Logo surge uma improvável amizade entre eles. Improvável porque neste mundo, os dragões são criaturas inteligentes, de várias raças, tamanhos e por isso são usados como armas de guerra e tratados como tal.

Com Laurence e Temeraire os laços de companheirismo é tão forte que o capitão chega a comprar livros de Matemática, História e Filosofia para que Temeraire possa saciar sua curiosidade sobre assuntos gerais e humanos. 
Há batalhas históricas (mas com dragões!) e também citações a personagens históricos como Lorde Nelson e Napoleão Bonaparte, o que enriquece ainda mais o enredo. 
A escrita da autora é bem detalhada, mas cansa um pouco quando narra alguns fatos familiares de Laurence, deixando a narrativa muito lenta. 
O ponto alto do livro são realmente as batalhas que são de tirar o fôlego, com lutas dramáticas e sangrentas. A mistura de fragatas de guerra lutando lado a lado com esquadrões de dragões é inimaginável.

Uma leitura de fantasia histórica que recomendo sem medo.
Ah, Peter Jackson comprou os direitos do livro e quem sabe já não apareça nas telonas em breve?




"Em seu coração, o capitão compartilhava da simplicidade do ponto de vista de Temeraire quanto a esse assunto, e adormeceu quase que imediatamente na segurança das lentas e profundas batidas do coração de Temeraire, tão parecidas com o som infinito do mar."

segunda-feira, 13 de abril de 2020

Passagem para a Escuridão - Livro 1 e 2

Passagem para a Escuridão - Livro 1 e 2


O escritor carioca Danilo Sarcinelli nos apresenta com uma belíssima saga de fantasia medieval: Passagem para a Escuridão - Livro Um e Livro Dois.  
A mitologia da história é contada pela crença no deus-sol Ravi, que em lendas guiou o herói Constâncio a derrotar a Legião Negra do demônio Arkmal e deu fim à tenebrosa Era dos Heróis, a família Dante tornou a Tibéria um reino próspero e pacífico, sem inimigos. Ou pelo menos é o que transparece na superfície.

No livro 1, a trama acontece quando o príncipe herdeiro César Dante é exilado após um ato impensável e logo, a corte tiberiana divide-se em facções com planos próprios para o reino. Às vésperas do aniversário de dezoito anos do príncipe Lúcio Dante, um atentado põe em movimento o plano que mudará o Reino de Tibéria e de seus vizinhos para sempre.

Já no livro 2, a história termina nos mostrando que além dos tormentos do passado de Lúcio Dante e o destino incerto de sua amada Pandora, guerras e batalhas são travadas com proporções épicas, selando o destino tanto do Reino de Tibéria e do Submundo.


Muito bem detalhado e com uma linguagem elegante, a escrita do autor lembra bastante a de autores como Raymond E. Feist e Tood Williams, misturando poder, política e mistério. A trama possui uma mitologia intensa com pitadas de romance, lutas internas e ideológicas algo até bem característico na fantasia moderna. 
Já os personagens como Lúcio Dante e Pandora prendem a nossa atenção não só pelo romance, mas também pelos conflitos e desejos que engloba outros personagens nos jogos palacianos, fora toda a questão religiosa envolvida no culto antigo do demônio Arkmal. 

É a 2ª edição da obra publicada pela Jambô Editora que além dos mapas contidos no livro, há uma árvore genealógica dos principais personagens com os seus respectivos brasões de cada família Real.


Passagem para a Escuridão é uma excelente saga de fantasia medieval que se você não conseguir curtir a áurea fantástica contida nela, você irá gostar do suspense e das tramas políticas obscuras que a história contém.



"Entenda, meu príncipe. Não sou criador de seus sonhos, sou um mero instrumento da revelação.
A violencia e a destruição fazem parte de sua alma, escondidas na parte mais profunda de seu eu interior. Tenho a chave para essa porta, mas você é o único que pode abri-la. E agora? Está pronto para responder à derradeira pergunta? Está preparado para descobrir a verdade de sua origem?"  

quarta-feira, 4 de março de 2020

A Canção das Sereias

A Canção das Sereias
Quando sereias mortas surgem nos mares de Nyskar, a Irmandade da Luz decide enviar uma cavaleira e sua pupila para investigar o caso.

Mas se quiserem desvendar o mistério e sobreviver aos perigos dos mares de Erys, as duas, antes de tudo, terão que superar suas desavenças.

A relação entre elas é testada a cada momento, e diante de diversas ameaças, suas próprias vidas são colocadas em risco.




Lançado pela Pictos Editora, a obra foi publicada em meados de 2019 e escrita por Renan Santos que dentre outras publicações, destacam-se o romance de fantasia épica A semente do Caos e a noveleta A Dança das Memórias, uma fantasia urbana com toques de terror ambientada no Rio de Janeiro.

Bom, o livro é simplesmente magistral!
Toda a estrutura da narrativa é bem construída e rica em detalhes. 
Desde a criação de um sistema geopolítico e também histórico, o autor consegue entregar um estilo literário extremamente fantástico, mantendo o leitor grudado a cada página. 
O mundo de Erys é bem complexo, mas ao mesmo tempo de fácil compreensão com seus mitos, lendas e deuses. 

Os personagens são carismáticos e bem colocados na trama, contudo o centro das atenções é a relação entre Lynöre e Reyrón. É a aquela velha mistura de conflitos entre Mestre e Discípula, oscilando entre divergências, rebeldia e também aquela compreensão de fundo maternal.  
São mulheres cheias de atitude, inteligência e magia. 

Inclusive é um dos pontos que mais gostei no livro - um sistema de magia que lembra bastante a Força (Star Wars) em que consiste em concentração, energia interior e vibrações emocionais e espirituais. Essas e outras características são contadas no Apêndice do livro em textos e registros de eras antigas do mundo de Erys. 

Vale também ressaltar o capricho da Pictos Editora que nos brindou com uma belíssima edição que eu destaco pela arte da capa e do mapa bem elaborado de Erys.

Mais um item obrigatório para os que apreciam a Fantasia Nacional de boa qualidade e vamos aguardar a continuação dessa incrível saga.




"Olhei para baixo e as vi. 
A não ser pelos destroços da embarcação e pelo sangue de meus companheiros, as águas estavam límpidas como um céu sem nuvens."